top of page

PREÇOS DE DIESEL E GASOLINA COMPLETAM 10 DIAS DE DEFASAGEM, DIZ ABICOM

A defasagem entre os preços internos da gasolina e do diesel em relação ao mercado internacional já dura dez dias, segundo levantamento da Abicom - Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis. A defasagem foi puxada pela falta de reajustes da Petrobras nas refinarias. A diferença em relação ao preço internacional vem sendo amenizada pela queda do petróleo e os leilões do Banco Central, que ajudam a reduzir a valorização global do dólar.

Imagem: Adriana Toffetti/Ato Press/ Estadão Conteúdo

Há 47 dias sem reajuste, o preço da gasolina registra defasagem média de 5% nesta quarta-feira. Segundo a Abicom, para voltar à paridade, o reajuste médio no país deveria ser de 18 centavos por litro. O diesel tem um déficit de aproximadamente 25% para abastecer o mercado interno, contra 3% da gasolina. Para voltar à paridade, o aumento médio do diesel deveria ser de 70 centavos por litro nas refinarias. Com exceção do mercado baiano, o preço do diesel está abaixo do negociado no Golfo do México em todos os portos que servem de referência para os importadores.


Fonte: CNN Brasil

Adaptação: Gabriela Rodrigues

Comments


bottom of page