top of page

JUSTIÇA NEGOU DEMOLIÇÃO DE MANSÃO DE CLODOVIL EM UBATUBA, NO LITORAL NORTE DE SÃO PAULO

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido de demolição total da mansão com vista para o mar que pertenceu a Clodovil Hernandes em Ubatuba, no Litoral Norte paulista. O imóvel, que chegou a ser avaliado em mais de um milhão e meio de reais, foi arrematado em um leilão há seis anos, mas ainda não foi transferido para a nova proprietária e segue sem uso desde a morte do estilista em 2009. Construída em área de preservação ambiental, parte da construção já havia sido demolida por ordem da Justiça. Mas em 2021, o Ministério Público de São Paulo fez um novo pedido. Dessa vez, para a demolição total do imóvel. Na ação, o órgão alegava ter acontecido um equívoco na época da definição da área total a ser destruída e que novas provas evidenciaram a necessidade de demolição total do imóvel. 

Imagem: José Cruz/Agência Brasil e Carlos Santos/g1

No processo, a representante do espólio de Clodovil, Maria Hebe, defendeu que tinham sido feitas as demolições das áreas indicadas em decisão judicial, o que excluía a residência existente antes da criação do Parque Estadual da Serra do Mar. Neste mês o caso foi julgado pelo Grupo Especial de Câmaras de Direito Ambiental, do Tribunal de Justiça de São Paulo, que negou o pedido do Ministério Público.


Fonte: Portal G1 

Adaptação: Gabriela Rodrigues

Commentaires


bottom of page