top of page

BANHADO - CADASTRO DE MORADORES VIROU CASO DE JUSTIÇA

A Justiça determinou que as famílias do Banhado, em São José dos Campos, e a Defensoria Pública, teriam três dias úteis para se manifestarem sobre o formulário usado pela prefeitura da cidade para cadastrar os moradores que terão que sair da área do parque.

Imagem: Reprodução/ TV Vanguarda

Os moradores se recusaram a receber os assistentes sociais da prefeitura, que tentam cadastrar quem vive na área do Parque do Banhado. A associação do bairro alegou que eles foram orientados por advogados a não responderem às perguntas.

Já a defensoria pública disse que a prefeitura ficou de combinar com os defensores um modelo de formulário para fazer o cadastramento. Porém, a prefeitura afirmou que já cumpriu todas as etapas e solicitou à justiça que determine que os moradores participem do cadastramento.


Fonte: Portal G1

Adaptação: Gabriela Rodrigues

Comments


bottom of page